Projeto de Compensação Ambiental

Visando o atendimento da condicionante específica n° 2.4 da Autorização de Supressão Vegetal nº 698/12, esta gestora ambiental está elaborando o projeto de plantio compensatório.

A primeira etapa consistiu em realizar uma avaliação “in loco” para a caracterização da área de plantio. A área escolhida faz parte da Floresta Estadual Noroeste Paulista, sendo que e o DNIT foi autorizado a utilizar aproximadamente 36 ha.

Na segunda etapa realizou-se a coleta do solo, utilizando-se a metodologia preconizada pelo Instituto Agronômico de Campinas – IAC. As amostras coletadas foram encaminhadas para o Grupo de Apoio à Pesquisa e Extensão – GAPE, entidade oficial da ESALQ/USP, agregado ao Departamento de Ciência do Solo.

Os trabalhos realizados foram consolidados no Projeto de Plantio (Versão Preliminar) e este foi encaminhado pelo DNIT ao Instituto Florestal do Estado de São Paulo – IF, para análise e manifestação.

Por sua vez, o IF pediu que fosse realizado, de forma complementar, um levantamento planialtimétrico das áreas disponibilizadas para o plantio, o qual foi realizado em agosto/2016 e seu resultado foi anexado ao projeto de plantio compensatório.

O plantio compensatório foi iniciado no dia 17/12/2020 com as atividades de pré-plantio. Entre os dias 01/02/2021 e 26/03/2021 foi realizado o plantio de todas as mudas previstas no contrato, totalizando uma área de 337.431 m². Desde então são realizadas as atividades de pós plantio, das quais incluem a manutenção de aceiro e do coroamento das mudas, aplicação de herbicida e irrigação das mudas.

 

Manutenção do coroamento das mudas
Aplicação de herbicida sendo realizado na área do plantio
%d blogueiros gostam disto: